Já refletiu como a era digital transformou as relações entre as pessoas? E como a tecnologia alterou o conceito de solidão? Para informações sobre rota, nada de consultar o frentista do posto mais próximo. O GPS nos mostra o melhor caminho (sempre há controvérsias). Para que pesquisar sobre passagens aéreas, consultar um agente de viagens, se um único site reúne a lista das melhores tarifas? Dispensamos o afeto da professora de inglês para aprender o idioma de Shakespeare por meio de um aplicativo. Um leitor de código de barras nos dispensa da tarefa de enfrentar filas e lidar com o atendente do banco. Percebe como o nosso olhar está cada vez mais voltado para uma tela LCD com pouco mais de cinco polegadas? É irônico pensar que o ser humano nunca esteve tão conectado e, ao mesmo tempo, tão só. O homem é um animal político, já dizia Aristóteles. Precisamos nos conectar não só ao Wi-Fi, mas ÀS PESSOAS.
É com esta filosofia que a GoOn trabalha no desenvolvimento das empresas e clientes. Por que insistir em rotular o crédito? Simplificá-lo em uma solução embrulhada, escondida em um software de análise de risco? Crédito é uma relação mútua de confiança, do olho no olho, que vai além – muito além – da técnica e da automação. Depende de gestão, de tomada de decisão, de A-CREDITAR. O propósito da GOon é unir a capacidade humana e a técnica do negócio – características bem difíceis de associar no meio financeiro.
Tomada de decisões
Não podemos ignorar o papel e a importância da tecnologia no mercado do crédito. Os softwares permitem às empresas lidar com as mais variadas fontes de análise, como histórico de transações financeiras, bancos de dados públicos e privados e consultas cadastrais em órgãos públicos.
A automação faz e fará parte de nosso mercado, porém vale entendermos que o crédito é muito mais do que um pedido de um empréstimo, ou a compra de um eletrodoméstico, por traz dele existe um sonho, uma necessidade humana. Entender as necessidades e conectar o processo ao seu real propósito é no que acreditamos.
E para atingir este propósito promovemos todos os anos o mais inovador encontro do mercado de gestão de risco do país: o GoOn Fair. A edição deste ano reuniu quase mil pessoas no Clube Hebraica, em São Paulo, com o tema “A criatividade humana em um mundo digital”. Foram dez horas de atividades, relacionamento, network, insights, e tudo isso em um ambiente agradável e aliando cases de sucesso e a experiência de como cada profissional toma suas decisões.
Durante um dia, há uma série de providências dentro de todas as áreas que rodeiam o ciclo do crédito. Aprovar ou Rejeitar? Como criar o melhor produto para o público certo? O que e como falar com o cliente? Que canal usar para a comunicação? Como cuidar das suas equipes? Como ser inovador e manter os potenciais clientes, mesmo aqueles mais tradicionais? Como aprovar mais e manter a inadimplência controlada?
O acesso ao crédito mudou, hoje todos tem na palma da mão a possibilidade de contratar um empréstimo ou solicitar um cartão. Toda esta nova realidade causa de uma certa forma o afastamento do humano. Por isso, a GoOn acredita que sempre devem ser empregadas as melhores técnicas existentes no mundo do crédito massificado, mas também é essencial pensar no SER HUMANO por traz do número do contrato.
Crédito = confiar e sonhar
Vivemos em um país com 63 milhões de brasileiros inadimplentes. O tema já virou até promessa de candidato à Presidência da República dizendo que vai tirar o nome do SPC. Como incluir esta multidão no crédito de forma saudável e eficiente?
A GoOn acredita que a reabilitação do cidadão para por dois polos, o primeiro é o de entender o que o cliente quer falar, entender que mesmo em um mundo massificado, é necessário conhecer e direcionar tratamentos específicos. Só assim podemos promover impactos financeiros e significativos para as empresas. As instituições de hoje têm a necessidade de tornar-se sustentável, e a sustentabilidade só pode ser possível com a combinação entre o lucro e a inclusão social.
A GoOn busca conectar a mente e o coração das pessoas, a partir de um trabalho direto e disruptivo, que vai muito além do técnico. Buscamos sim, expandir a visão dos gestores para que suas decisões sejam sempre tomadas de uma forma consciente e segura, sendo assim sustentável e duradoura.